• O que fazem os médicos, quando recebem um doente com sintoma de infarto?

      O primeiro passo é levantar a história do paciente e avaliar seu estado clínico geral.

      Mede-se a pressão arterial e a frequência cardíaca. A seguir, faz-se o eletrocardiograma e as dosagens enzimáticas para verificar se há liberação de substâncias que permitam o diagnóstico do infarto.

      Certos casos, porém, demandam atendimento mais urgente e o processo precisa ser agilizado.

      Emergências como arritmias graves que requeiram instalação de marca-passos ou mesmo choques-elétricos exigem socorro rápido e especializado.

       

      Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia

      Atualizado em: 25/08/2017